O mundo parou! O rápido alastramento da epidemia do coronavirus (covid-19), que teve seu primeiro caso confirmado há menos de quatro meses na China, fez o mundo parar. 

Segundo dados da Worldometer, já são quase 2,0 milhões de casos confirmados e quase 120 mil mortos. E infelizmente esses dados mudam a todo instante.

Medo por parentes e amigos em situação de vulnerabilidade, países inteiros colocaram seus cidadãos em quarentena, lojas e empresas fechadas, ruas desertas, viagens aéreas internacionais quase inexistentes. Desde a II Guerra Mundial, o mundo inteiro não se via tão preocupado com algo em comum e com tamanho potencial para uma catástrofe humanitária. 

A triste realidade dos números de vítimas fatais da epidemia e o medo de sobrecarga nos sistemas de saúde fizeram com que países, estados e cidades decretassem a quarentena como medida para conter o crescimento exponencial.

O isolamento social é visto como o remédio para a preservação de vidas, que é sim o mais importante, o que tem sido defendido inclusive por especialistas da área econômica como a opção mais viável para a garantir uma saída sustentável da crise, no médio prazo.

A importância de testes rápidos e seu impacto social

As pessoas possuem cada vez mais, informações sobre o novo coronavírus, sobre os sintomas causados pela doença, as formas de evitar o contágio, seu avanço e as medidas que cada país ou região está tomando na luta contra o vírus.

E o que precisamos agora é justamente de respostas rápidas. Lutar contra o coronavírus é lutar contra o tempo.

Portanto, quanto mais rápido as respostas chegarem, mais rápido será o avanço ao combate à doença, voltar à rotina e a tomar decisões mais assertivas para diminuir o impacto da crise na economia.

Os testes rápidos surgiram nos Estados Unidos na década de 1950 e ao longo do tempo as empresas de diagnóstico in vitro investem milhões em pesquisas de desenvolvimento para novas tecnologias que permitem resultados mais rápidos, acelerando assim a tomada de decisão dos profissionais de saúde e em muitos casos, salvando vidas.

Só em 2018, o mercado global de diagnósticos/POC foi avaliado em US$ 23,0 bilhões em 2015 e projeção de atingir US$ 43,3 bilhões em 2022 (isso antes do covid-19), com CAGR de 9,4% a.a.

coronavirus-pandemia-resultados

Mas afinal o que é POC? 

A IN3 e as empresas que atuam no mercado de diagnóstico in vitro, que são associadas à CBDL – Câmara Brasileira de Diagnóstico Laboratorial trabalham com o seguinte conceito:

“Entende-se por teste rápido os testes de diagnóstico in vitro, realizado de forma rápida, de fácil manuseio, de baixa complexidade e fácil interpretação, podendo ser usado para triagem, diagnóstico e monitoramento. Seus equipamentos e insumos, são em geral, portáteis e de utilização simples e rápida, e podem ser classificados em 2 tipos:

1. Realizado pelo paciente (autoteste / patient selftesting);

2. Realizado por profissionais de saúde (laboratorial, clínica, assistencial, farmácia, hospitais, consultórios, ambulatórios, entre outros).

O diagnóstico final e conduta clínica devem ser realizadas por um médico.”

Pode-se incluir também na definição para teste rápido o tempo gasto para que o resultado saia. O ideal para esse tipo de teste é o resultado sair de 5 a 40 minutos.

Pesquisa exploratória com hospitais, laboratórios e clínicas

Com base no crescimento do setor e no interesse das empresas pela busca de mercado na área, em 2019, a IN3 realizou uma pesquisa nos estabelecimentos de saúde do Brasil, hospitais, clínicas, laboratórios e banco de sangues para entender melhor a crescente tendência.

A amostra pesquisada foi de 343 estabelecimentos. Destes, 50% respondeu que não utiliza teste rápido, sendo 46,8% deles laboratórios privados. 

Dos 50% que utilizam POC a pesquisa apontou que 35% são microempresas, estabelecimentos que possuem até 9 funcionários; 37% são estabelecimentos de pequeno porte, tendo de 10 a 49 funcionários; 9% são estabelecimentos de médio porte, tendo de 50 a 99 funcionários; e 14% são de grande porte, tendo mais de 99 funcionários. 

De acordo com os números acima os laboratórios de pequeno porte utilizam mais testes rápidos.

Isso pode ocorrer por não serem necessários grandes estruturas, equipamentos ou mão de obra técnica especializada para realização dos testes.

Em contrapartida, seria possível deduzir que os laboratórios de médio e grande porte têm resistência à utilização dos testes rápidos. Por que isso ocorre? 

Na opinião de vários profissionais da área de diagnóstico, o custo dos testes rápidos torna-se alto quando se considera uma produção de exames em grande escala.

A biomédica Kátia Regina César, do laboratório Fleury, em entrevista para a Control Lab, em 2008, explicou da seguinte forma: 

“Por ser um exame laboratorial que pode ser feito fora do laboratório, há pouco uso de normas e também não há no Brasil regulamentação segura. São métodos novos e nem sempre apresentam o mesmo nível de precisão e exatidão dos métodos convencionais. Além disso, há requisitos e restrições técnicas que quando não observadas podem levar a ações equivocadas, por isto devem ser aplicados apenas em situações apropriadas e sob a supervisão de um laboratório clínico. E, finalmente, os custos são altos.”

Com a pandemia do coronavírus, espera-se que a busca por testes rápidos tenha um aumento considerável, principalmente para os hospitais públicos e privados.

Afinal, testes POC são bastante interessantes para diagnóstico “à beira do leito”. 

Dos estabelecimentos que responderam utilizar POC, 48,3% são laboratórios privados, 33,7% são hospitais públicos e 11,6% são hospitais privados

Essa pandemia pode acelerar o uso de testes POC?

Mas porque o governo e os hospitais devem investir em testes rápidos nessa crise do coronavírus? Quais os benefícios que eles proporcionam para os estabelecimentos e pacientes?

A rapidez no resultado é o principal motivo para utilização de point of care. Com o resultado rápido, a tendência é aumentar o potencial de monitoramento pelos profissionais de saúde. 

Alguns países que têm controlado a epidemia têm testado o máximo de pessoas possível e, assim, saber quem está infectado ou quem já está imune, pela presença de anticorpos.

Assim, haveria mais segurança para a equipe médica, para os pacientes atendidos e para a população em geral.

Com um maior volume de testes os governos teriam condições de elaborar um planejamento com mais acuracidade, criando pontos locais de apoio e descentralizando, assim, o atendimento, ou seja, garantindo a estrutura dos hospitais para os pacientes em estado grave e atendendo de forma mais rápida e segura os que estão com sintomas iniciais. 

coronavirus-testes-rapidos-point-of-care

Outra estratégia que os governos e hospitais poderiam tomar seria formar equipes para atendimento domiciliar, capacitadas na aplicação do teste rápido, focando principalmente em examinar as pessoas dentro do grupo de risco, evitando assim que eles tenham contato com outras pessoas.

As equipes poderiam ser formadas por funcionários como enfermeiros, técnicos e membros do serviço social.

Testes de covid-19 já aprovados no Brasil

No Brasil, a ANVISA tem aprovado durante as últimas semanas o uso de vários testes, sendo a maioria POC. Abaixo segue a lista das empresas e as informações sobre os testes aprovados:

NOME DOS TESTESEMPRESA PRODUTORADURAÇÃOMETODOLOGIA
Anti COVID-19 IgG/IgM Rapid TestLabtest Diagnostica S/A10 e 30 minutosDetecção de anticorpos, utiliza uma pequena amostra de sangue para a detecção.
Coronavírus IgG/IgM (Covid-19)Ebram Produtos Laboratoriais Ltda15minUso de amostras de sangue, soro ou plasma.
Coronavírus Rapid TestBiocon – Diagnóstica Indústria E Comércio Ltda – Me15minUso de amostras de sangue, soro ou plasma.
Covid-19 Ag Eco TesteEco Diagnostica Ltda10minDispositivo semelhante a 1 cotonete (swab), que retira amostra das vias respiratórias dos pacientes, da nasofaringe e da orofaringe.
Covid-19 IgG/IgM Eco TesteEco Diagnostica Ltda15minUso de amostras de sangue, soro ou plasma.
DPP® COVID-19 IgM/IgG SystemOrangelife Comércio E Indústria Ltda10minDispositivo semelhante a 1 cotonete (swab), que r+D9etira amostra das vias respiratórias dos pacientes, da nasofaringe e da orofaringe.
Eco F Covid-19 AgEco Diagnostica Ltda10minDispositivo semelhante a 1 cotonete (swab), que retira amostra das vias respiratórias dos pacientes, da nasofaringe e da orofaringe.
Família cobas SARS-CoV-2Roche Diagnóstica Brasil Ltda10 e 30 minutosEnsaios moleculares, do tipo PCR (proteína C reativa), que têm 1 alto grau de precisão.
Família Kit de Detecção por PCR em Tempo Real VIASURE SARS-CoV-2Biomédica Equipamentos E Suprimentos Hospitalares Ltda10 e 30 minutosEnsaios moleculares, do tipo PCR (proteína C reativa), que têm 1 alto grau de precisão.
FAMÍLIA KIT XGEN MASTER COVID-19 – Kit Master para Detecção do Coronavírus SARS-CoV-2Mobius Life Science Indústria E Comercio De Produtos Para Laboratórios Ltda10 e 30 minutosEnsaios moleculares, do tipo PCR (proteína C reativa), que têm 1 alto grau de precisão.
LUMIRATEK COVID-19 (IgG/IgM)Lumiradx Healthcare Ltda10minUso de amostras de sangue, soro ou plasma.
MAGLUMI IgG de 2019-nCoV (CLIA)Vr Medical Importadora E Distribuidora De Produtos Médicos Ltda15minDispositivo semelhante a 1 cotonete (swab), que r+D9etira amostra das vias respiratórias dos pacientes, da nasofaringe e da orofaringe.
MAGLUMI IgM de 2019-nCoV (CLIA)Vr Medical Importadora E Distribuidora De Produtos Médicos Ltda15minDispositivo semelhante a 1 cotonete (swab), que r+D9etira amostra das vias respiratórias dos pacientes, da nasofaringe e da orofaringe.
Medteste Coronavírus 2019-nCoV IgG/IgMMedlevensohn Comércio E Representações De Produtos Hospitalares Ltda15minUso de amostras de sangue, soro ou plasma.
One Step Covid-2019 TestCeler Biotecnologia S/A15minUso de amostras de sangue, soro ou plasma.
Smart Test Covid-19 VyttraVyttra Diagnosticos Importacao E Exportacao S.A.15minDispositivo semelhante a 1 cotonete (swab), que r+D9etira amostra das vias respiratórias dos pacientes, da nasofaringe e da orofaringe.
Teste Rápido em Cassete (Covid-19) IgG/IgMQr Consulting, Importação E Distribuição De Produtos Médicos Ltda15minUso de amostras de sangue, soro ou plasma.

A empresa Abbott também lançou dia 27 de março um teste rápido para covid-19, que promete exibir o resultado em até 5 minutos.

Vários são os benefícios dessa tecnologia. As medidas citadas acima poderiam ajudar no mapeamento assertivo das zonas de maior e menor concentração do vírus, podendo servir de base para propostas de medidas de prevenção e isolamento mais adequadas, medidas sociais e até mesmo formar planos de ação mais eficazes para mitigar alguns efeitos na economia.

Vivemos na era da informação em um mundo em que informações de qualidade e em tempo real são fundamentais para qualquer tipo de tomada de decisões assertivas e que gerem resultados efetivos. 

Obs.: Se tiver interesse na Pesquisa de POC ou quiser conhecer os serviços de inteligência de mercado específicos para o seu negócio, entre em contato conosco!

Assine nossa newsletter e receba novidades